Logo Loading

Enter your keyword

Sirigaitas

Decorria o ano de 1992 quando, a 3 de novembro, soou o primeiro acorde da aventura de uma vida. Envergando o nome de Sirigaitas de Farmácia, este (ain­da) reduzido grupo de raparigas com uma distinta vontade de cantar e encantar emergiu como uma das primeiras Tunas Femininas da Academia do Porto.

Face a um universo pouco vasto de tunas, as Sirigaitas pareciam, desde logo, primar pela diferença.
O esforço, o entusiasmo, a dedicação à música e um espírito invulgarmente irreverente foram o combustível que impulsionou um percurso resoluto, alicerçado em valores sólidos, que se demonstrou inabalável perante as imensas dificuldades.

É nesta postura de constante superação que nos orgulhamos de 22 anos de existência, de música, de boémia e de amizade. São várias as gerações que constituem esta grande família, continuamente amadurecida por cada voz, por cada palco, por cada sonho. Juntas, percorremos o país de lés a lés, colhendo, em cada aventura, um sem número de recordações que compõem a nossa história.

Com algum vinho do Porto à mistura, partimos à descoberta de lugares e de pessoas. Desde cedo, o tema Trator Amarelo, integrado num repertório versátil e em constante renovação, assumiu parte da nossa identidade, definindo-nos enquanto tuna.

De entre milhares de festivais e atuações, destaca-se a viagem aos Aço­res – uma conquista marcante para um grupo que, de forma determinada, luta para chegar cada vez mais longe.
Mas é ao berço, bem enraizado na cidade Invicta, que sempre gostamos de regressar.
Neste lugar que nos viu nascer, encontramos conforto e inspiração, que tão bem aproveitámos para construir uma música totalmente original, intitulada Balada do Douro, dedicada ao rio que banha a cidade.

É, justamente, num dos palcos e auditórios da Área Metropolitana do Porto que acontece, de dois em dois anos, o Siriphonias, um festival de tunas femini­nas organizado pelas Sirigaitas, amplamente reconhecido pela sua qualidade e tradição.
Esta noite de celebração da música, predominantemente portuguesa, pretende dar a conhecer, a todo o tipo de público, o espírito e tradições académi­cas. Cumpriu já dez edições, tendo o X Siriphonias ocorrido em outubro de 2014.

A pulso, fomos alargando os nossos horizontes, cruzando metas que, na­turalmente, desaguaram em novas metas.
De instrumento na mão e voz afina­da, continuamos a desbravar, com coragem, o desconhecido, investindo tudo quanto somos no mínimo que fazemos: ser Sirigaita nunca foi meramente uma ocupação, mas um modo de vida.

O nosso saber de experiências feito guia-nos na procura da qualidade e da inovação.
Ao longo destes 22 anos, crescemos e fizemos crescer, honrando o espírito irreverente, imutável na sua essência, que tanto nos caracteriza e jamais se perderá!

Não somos só mais uma tuna. Somos a tua Tuna!